Campanha no metrô de SP para causa da educação entra em reta final

Desde o último dia 21 de novembro, quem circula pelas estações Paulista e Pinheiros do metrô de São Paulo deve ter observado algumas obras gráficas que alertam para a necessidade do desenvolvimento de atividades socioeducacionais no Brasil. As imagens, criadas pela jovem artista Bianca Klempe, de 20 anos, fazem parte do “Impressione América Latina”, projeto desenvolvido pela Epson, líder em impressão, em parceria com a Avery Dennison, especializada em materiais para rótulos e comunicação visual, e ficarão expostas até esta quinta-feira (20).

Exibidas no corredor de acesso à Estação Paulista e em duas portas da plataforma de embarque da Estação Pinheiros, as imagens destacam uma mensagem que faz alusão ao cotidiano dos frequentadores do metrô e remete à importância das ações de inclusão socioeducacional para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social: “Enquanto você espera só um pouquinho, já tem gente esperando por muito tempo”. Neste período de 30 dias, estima-se que a circulação tenha superado 11 milhões de usuários nestas estações, com média diária de 197 mil na Paulista e 173 mil em Pinheiros.

“Um projeto incrível realizado em dez países da América Latina, que conecta empresas de tecnologia, ONGs e artistas em prol de uma causa, impactando a sociedade com comunicações visuais de grandes dimensões. No Brasil, a disseminação da obra no metrô de São Paulo alcança diferentes classes sociais, origens, grupos e idade. Estamos muito satisfeitos com o resultado”, afirmou Eduardo Valentin Gonçalves, head de marketing da Epson do Brasil.

“Estamos realizados com este projeto! Ao longo deste mês alcançamos um número expressivo de olhares com a obra da Bianca, exposta em uma das linhas de metrô mais movimentadas de São Paulo, e este era o nosso grande objetivo: impactar a população com uma causa nobre”, comenta Isabela Monteiro Galli, diretora de marketing e vendas da Avery Dennison América Latina.

Além da exposição, a ação resultou em uma doação em dinheiro para a Casa do Zezinho, organização sem fins lucrativos localizada no Parque Maria Helena, bairro da Zona Sul paulistana. Criada em 1994, a Casa do Zezinho recebe jovens entre 6 e 21 anos que frequentam a rede pública de ensino. A partir dos quatro pilares da Pedagogia do Arco Íris, criada pela psicopedagoga Dagmar Garroux, mais conhecida como Tia Dag, a ONG investe em programação socioeducativa que compreende artes, ciências, filosofia e espiritualidade. O local trabalha com esportes (futsal, capoeira, kung fu e jiu-jitsu), gastronomia, mosaico, teatro, dança, canto e oficina de sustentabilidade e meio ambiente.

“Participar do Impressione é mais uma oportunidade de divulgar o trabalho que desenvolvemos com crianças, jovens e adolescentes. É sensacional como um ato gera uma série de impactos de divulgação de nosso trabalho. Se mais empresas tiverem a sensibilidade de promover suas campanhas, produtos e serviços a partir da aliança com projetos sociais, mais pessoas terão acesso a este tema e a oportunidade de colaborar para a construção de uma sociedade mais justa”, completou Tia Dag.

Além do Brasil, outros nove países participam do “Impressione América Latina”: Chile, Argentina, Colômbia, Costa Rica, Equador, Guatemala, México, Peru e República Dominicana. O primeiro local a contar com a exposição de uma obra foi a fachada principal do Museu Gabriela Mistral, em Santiago (Chile). No país, a causa defendida foi o combate ao câncer de mama, assim como na Argentina, onde uma obra foi exibida no Museu de Arquitetura e Design de Buenos Aires.

Em novembro, Equador e México também receberam o “Impressione América Latina”. Em Quito, capital equatoriana, uma criação exposta no Boulevard das Nações Unidas defendeu a importância do uso consciente da água. Já no Muro Polanco, na Cidade do México, o projeto abordou a detecção precoce e promoção de ajuda no combate ao câncer. Desde 1º de dezembro, a Avenida Javier Prado, em Lima (Peru), recebe uma obra que alerta sobre a preservação da natureza.

Os painéis criados por Bianca Klempe foram impressos em substrato Avery Dennison, a marca utilizou o adesivo com textura Canvas, que lembra uma tela de pintura, deixando a impressão ainda mais viva. Este wall film ainda possui excelente durabilidade, pode ser usado em diversas superfícies e é compatível com tintas solventes, látex e UV. A arte foi impressa no equipamento Epson SureColor S60600, uma das mais avançadas linha de impressoras solvente e que incorpora a tecnologia mais recente de imagem e a última geração de cabeça de impressão PrecisionCore® TFP, capaz de gerar impressões de alta qualidade, velocidades incríveis com maior confiabilidade. “Os equipamentos dessa linha ainda incluem a tinta solvente GS3 UltraChrome®, que oferece alta qualidade de impressão, durabilidade e menor tempo de secagem, aumentando a produtividade das gráficas”, encerrou Evelin Wanke, gerente de vendas da Epson do Brasil.

 

Kátya Elpydio5205 Posts

Criei o Borimbora com o objetivo fundamental de fazer com que você esteja sempre à frente do seu tempo no que diz respeito à comunicação na sua totalidade. Nenhum de nós é TÃO BOM quanto todos nós JUNTOS!

0 comentários

Deixe um comentário

Login

Bem vinda! Entre na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password