Felipe Bandeira: um artista à frente da sua geração

Em cima do conceito de Resiliência que o cantor, compositor e guitarrista baiano, Felipe Bandeira, lança seu CD autoral, “Sons da Resiliência”. Com canções estruturadas em suas diversas influências e na sua forte identidade com a guitarra e outros instrumentos de corda, Felipe possui um alicerce musical construído, primeiramente, na sua família de origem musical e na Faculdade de Música da UFBA. “São músicas de batalha do “eu” consigo mesmo e de como você é a peça mais funcional para a harmonia no planeta com os outros e na dissolução de transtornos internos como ansiedade e depressão”, explica Bandeira.

“Sons da Resiliência” traz uma mistura única com um sotaque de música brasileira e também com um tempero especial de uma guitarra que traz aroma do American Blues. O repertório de 12 canções, sendo 11 autorais, passeiam por diferentes fases da vida do artista e apresenta estilos como o folk rock de Paul Simon e do americano John Mayer e as melodias do Clube da Esquina.

O primeiro contato com música de Felipe Bandeira foi através do seu pai. “Ele era um violonista espirituoso que não deixava uma noite escapar sem suas interpretações calorosas”, relembra Bandeira. Aos 7 anos de idade, começou a aprender coisas básicas de violão; aos 8 Felipe começou a sofrer influência de João Bosco, Tom Jobim, Toquinho, Baden Powell e Yamandú Costa. Aos 13, entrou no universo da guitarra e começou a tocar Pink Floyd e Raul Seixas. Aos 19, Bandeira percebeu que precisava voar mais alto, então ingressou na faculdade de música popular da Ufba com ênfase em composição e arranjo. Na UFBA, ele completou seu quebra-cabeça musical e só adquiriu mais peças ao longo dos anos o que resultou na criação do seu CD.

Felipe lançou oficialmente seu álbum no Teatro do ISBA em um show que lotou os 500 assentos. O cantor e compositor também se apresentou no B23, Mariana Bar, Seu Boteco, Chicago Stuffed Pizza, Mariposa, Joker Grill e 30 Segundos.

Serviço: 

Show Sons da Resiliência 

Local: Teatro SESI Rio Vermelho

Data: 13/07 (sexta-feira)

Horário: 20h

Ingressos: No local (R$ 30 inteira e R$15 meia)

 

Kátya Elpydio4890 Posts

Criei o Borimbora com o objetivo fundamental de fazer com que você esteja sempre à frente do seu tempo no que diz respeito à comunicação na sua totalidade. Nenhum de nós é TÃO BOM quanto todos nós JUNTOS!

0 comentários

Deixe um comentário

Login

Bem vinda! Entre na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password