Hospitais inovam na gestão pública e beneficiam população com mais assistência

saude

Para ampliar os serviços de saúde na rede pública do País, como abrir novos leitos hospitalares ou melhorar a qualidade de assistência, em geral, é preciso mais dinheiro. Os diretores dos hospitais gerais Ernesto Simões, em Salvador, e Luiz Viana Filho, em Ilhéus, no sul da Bahia, buscaram um caminho diferente e estão modernizando essas unidades estaduais.

De acordo com o diretor-geral do Hospital Geral Luiz Viana Filho, Cláudio Moura, uma parceria com o Ministério Público do Trabalho contribuiu para a melhoria do atendimento à população da região de Ilhéus. “Recebemos a doação de materiais e equipamentos, no valor aproximado de R$ 250 mil, e com isso reformamos duas enfermarias cirúrgicas de seis leitos”.

Ele ressalta ainda os próximos passos. “Reformaremos toda a clínica cirúrgica e parte da enfermaria clínica até instalar 40 camas, 20 aparelhos de ar condicionado, macas fixas e de roda, além de suportes de soro, cadeiras de banho e diversos outros itens”.

O diretor-administrativo do Hospital Geral Ernesto Simões, Marcos Alabi, afirma que as parcerias, com outros entes públicos, são fundamentais para prolongar os efeitos positivos da aquisição de bens com dinheiro público. “A saúde é um setor intensivo em serviço, onde 24 horas, sete dias por semana, os equipamentos são utilizados e a reposição, portanto, deve ser periódica”.

Segundo ele, a instituição se habilitou a dois lotes de bens do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e deve retirá-los até a próxima semana. “São 85 aparelhos de ar condicionado, equipamentos de informática, além de dois veículos, um deles uma caminhonete cabine dupla a diesel. São bens, com valor aproximado de R$ 290 mil, que estão em excelente [condição] de uso”, conta Marcos Alabi.

Curso em 2015

Para o titular da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), Fábio Vilas-Boas, a iniciativa dos gestores de firmarem parcerias e buscarem oportunidades que visem o bem-estar da população devem ser replicadas. “Estimulamos abordagens diferenciadas pois, em um cenário nacional de subfinanciamento da saúde pública, as parcerias são fundamentais para contribuir com a melhoria da assistência”.

O secretário informou que, no sentido de profissionalizar a gestão, a Sesab promoveu, em 2015, um curso de Gestão Hospitalar com duração de seis meses, com abordagem de temas que vão desde a humanização até a economia.

No conteúdo programático do curso, a variedade de temas refletiu a complexidade da gestão hospitalar – administração; corpo clínico; acolhimento e humanização; economia na saúde (gestão financeira, planejamento e orçamento, noções de custos, faturamento do Sistema Único de Saúde – SUS); marketing hospitalar; documentação legal e serviços estatísticos.

A abordagem incluiu ainda relacionamento com órgãos como Procuradoria Geral, Tribunal de Contas e Corregedoria; auditoria do SUS; exigências da Vigilância Sanitária; relacionamento com a Central de Transplantes e Hemoba; administração de materiais; engenharia clínica e manutenção; tecnologia da informação; gestão de contratos; gestão do SUS; hotelaria; higienização e lavanderia; e coleta seletiva.

Fonte: Ascom/Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab)

 

Kátya Elpydio5060 Posts

Criei o Borimbora com o objetivo fundamental de fazer com que você esteja sempre à frente do seu tempo no que diz respeito à comunicação na sua totalidade. Nenhum de nós é TÃO BOM quanto todos nós JUNTOS!

0 comentários

Deixe um comentário

Login

Bem vinda! Entre na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password